Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão


Avatar do usuário

Mensagens: 3320

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 15 Jul 2016, 21:18

Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Capítulo 1
Trovoada


Hendrid esperou até que tudo estivesse acabado e então respirou fundo e bebeu o liquido entregue pela celestial. A principio a substância desceu queimando, como se tivesse bebido lava, então caiu de joelho com a dor que surgiu onde um dia teve um braço. Primeiramente o osso começou a crescer, em sequência músculos, tendões, capilares, veias e artérias e por último a ele cobrindo tudo. Tudo demorou mais ou menos 5 minutos, mas no fim o rapaz estava suado e cansado e pode olhar seu novo braço. Mexeu os dedos diante dos olhos mal podendo acreditar. Estava inteiro novamente.

Antes que alguém pudesse dizer algo uma clériga surgiu na porta, uma garota de cabelos loiros e opacos, olhar cansado e vestes cinzas.

- Hã, senhor Aldred? Tem alguém lá em cima que quer vê-lo.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 1620

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 18 Jul 2016, 23:00

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

A lâmina era fria ao toque dos dedos do garoto, que a espetou na ponta do polegar, deixando uma gota de sangue solitária escorrer pelo dedo. A limpou na calça, colocou as luvas. O céu estrelado da madrugada fazia um lindo acompanhamento para a obra de arte que Sabbah faria aquela noite. Não tinha ferramentas para fazer daquela sua obra prima, mas uma faca e seus equipamentos de ladino seriam uma substituição boa. Ele cantarolava para si mesmo, enquanto preparava os equipamentos sobre o corpo de um mendigo. E então, ele reparou que sua convidada estava desperta. Ele sorriu para ela, um sorriso genuíno, como ninguém daquele grupo havia visto o garoto mostrar antes. Ele se aproximou dela, retirando a luva da mão direita e levando seus dedos para a testa da mesma, a tocando suavemente.

- Olá Alice. É uma bela noite para um encontro não é?- Ele mantinha aquele sorriso no rosto, enquanto seu dedo começava a descer em uma linha reta pelo rosto dela.- É realmente uma noite muito bonita. Nunca tive a chance de observar as estrelas, sabe? Estava ocupado. Sendo treinado. Ou tendo pesadelos. Visões. De dragões e máquinas. Havia até mesmo uma serpente nesses sonhos. De cinco olhos.- O dedo de Sabbah continuou a descer, parando sobre a boca amordaçada dela. - É uma... pena que eu não vá poder ouvir sua opinião sobre isso. Ela me é muito valiosa, sabia? huhuhu- Continuou a descer o dedo indicador, parando no pescoço da garota.- A sua, a de Klaire, a de Aldred, até mesmo a de Hendrid. Brincadeira. A opinião de vocês não vale muito. Mas todo o resto era verdade tá?

Ele passou a mão esquerda, de luva, na cabeça da nagah, bagunçando seu cabelo.

- Eu sempre quis ter um animal de estimação. Sempre achei que uma serpente seria legal. Que tal Alice? Que tal ser meu animal de estimação? Eu prometo de alimentar... Uma vez por semana, que tal? - Retirou a mão da cabeça dela, mas ainda sorria. Um sorriso diferente. O dedo de Sabbah continuou a descer, e parou no tórax da garota, entre os seios infantis ainda em desenvolvimento.- Tenho certeza que devo achar um lugar em seu coração para mim ainda hoje não é, A-li-ce?- O dedo de Sabbah continuou a descer, parando no umbigo da garota.

Imagem

- Oops... Acho que eu não deveria descer mais não é? Seria indecente para uma menina de família. Mas tenho certeza que sua família não se importaria não é? Deixando você ser aventureira, andando com homens por aí. Digo, não sou nenhum Aldred e hahaha, eu definitivamente não seria gentil com você como ele iria ser. Deuses, aonde estão minhas maneiras? Estou falando sobre o pedófilo zoófilo que quer te foder no meio da noite com você com tamanha falta de respeito. Mil perdões. Vamos começar nossa brincadeira logo então. Vou evitar falar sobre você e Aldred, mas saiba que vocês tem minhas bençãos caso algo venha a acontecer.

Retirou a mão, e segurou a adaga.

- Primeiro, vamos retirar esses panos, eles vão impedir que eu te conheça por dentro.- Iria rasgar a túnica de Alice, tendo cuidado para não cortar a pele da garota. Após o processo ser feito, ele estaria sorrindo, enquanto pegaria suas ferramentas de destrancamento de portas. - Ainda tenho que lidar com sua punição por colocar a recuperação do braço de nosso estimado Hendrid em risco. Mas primeiro... Vamos te conhecer melhor. Como um sábio uma vez disse... "Um homem esfolado não esconde segredos." Agora, paradinha, ou vai doer mais ainda. Não se preocupe, vai ser só um pouquinho de pele. Estamos só começando, né? E não se preocupe. Faz tudo parte de meu plano. Você será a primeira pessoa a ter um vislumbre de meu futuro mundo.

Ofício (Tortura) [+9]


Imagem
Editado pela última vez por Maggot em 19 Jul 2016, 10:04, em um total de 1 vez.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 15613

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13

Localização: Curitiba, PR

Mensagem 19 Jul 2016, 08:56

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Aldred começava a se emocionar ao ver o processo que culminaria no novo braço de Hendrid. Ele já pensava em uma festa de arromba em alguma taverna. Ele conseguia esquecer os problemas com Sabbah e Alice.

Quando uma clérigos surgiu.

- Hã? Quem será?

Ele abraça Hendrid antes com muitos sorrisos.

- Você merece! Já volto, não sai daí. Vamos comemorar isso!

Nisso, ele vai até a cleriga e a pede para leva-lo até a "visita". Ele andaria bem rápido pra não perder tempo.
Personagens de PbFs
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 11264

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 19 Jul 2016, 09:04

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Klaire faz uma mesura e sorri para a mãe de Victoria.

- Não se preocupe, minha senhora. Apesar de meus desejos não pretendo trair aquilo que consegui ao viver esse tempo com sua filha. Não irei me perder em minha jornada.

Klaire não espera o resultado da missão. Ele precisava estudar sobre os resultados adquiridos e relatar o ocorrido naquele lugar.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 3815

Registrado em: 22 Jul 2015, 21:23

Mensagem 20 Jul 2016, 15:43

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Alice havia se retirado para repousar, a noite que passou esta cobrando seu preço tanto em seu corpo quanto sua mente. Sim, o cansaço... talvez fora por isso que não percebeu nada e foi dominada tão facilmente, isso que se passava pela mente de Alice enquanto era carregada, então sua venda foi retirada revelando seu sequestrador... Sabbah.

"Tsc, Não observei os meus arredores e justo nessa noite. Por isso odeio essas noites sem lua... Sabia que podia acontecer isso... Fui descuidada."

Maggot escreveu:- Olá Alice. É uma bela noite para um encontro não é?- Ele mantinha aquele sorriso no rosto, enquanto seu dedo começava a descer em uma linha reta pelo rosto dela.- É realmente uma noite muito bonita. Nunca tive a chance de observar as estrelas, sabe? Estava ocupado. Sendo treinado. Ou tendo pesadelos. Visões. De dragões e máquinas. Havia até mesmo uma serpente nesses sonhos. De cinco olhos.


Alice permanecia imóvel enquanto Sabbah a "acariciava" ouvindo seu monologo, esperando algum tipo de justificativa idiota mas o que ele disse a surpreendeu um pouco.

Maggot escreveu:- O dedo de Sabbah continuou a descer, parando sobre a boca amordaçada dela. - É uma... pena que eu não vá poder ouvir sua opinião sobre isso. Ela me é muito valiosa, sabia? huhuhu- Continuou a descer o dedo indicador, parando no pescoço da garota.- A sua, a de Klaire, a de Aldred, até mesmo a de Hendrid. Brincadeira. A opinião de vocês não vale muito. Mas todo o resto era verdade tá?


Alice tinha um expressão de raiva mistura com curiosidade enquanto ouvia o discurso de Sabbah.

"Ele esta falando demais... mais que o de costume. O que aquele celestial falou para ele?"

Maggot escreveu:Ele passou a mão esquerda, de luva, na cabeça da nagah, bagunçando seu cabelo.

- Eu sempre quis ter um animal de estimação. Sempre achei que uma serpente seria legal. Que tal Alice? Que tal ser meu animal de estimação? Eu prometo de alimentar... Uma vez por semana, que tal? - Retirou a mão da cabeça dela, mas ainda sorria. Um sorriso diferente. O dedo de Sabbah continuou a descer, e parou no tórax da garota, entre os seios infantis ainda em desenvolvimento.- Tenho certeza que devo achar um lugar em seu coração para mim ainda hoje não é, A-li-ce?- O dedo de Sabbah continuou a descer, parando no umbigo da garota.

- Oops... Acho que eu não deveria descer mais não é? Seria indecente para uma menina de família. Mas tenho certeza que sua família não se importaria não é? Deixando você ser aventureira, andando com homens por aí. Digo, não sou nenhum Aldred e hahaha, eu definitivamente não seria gentil com você como ele iria ser. Deuses, aonde estão minhas maneiras? Estou falando sobre o pedófilo zoófilo que quer te foder no meio da noite com você com tamanha falta de respeito. Mil perdões. Vamos começar nossa brincadeira logo então. Vou evitar falar sobre você e Aldred, mas saiba que vocês tem minhas bençãos caso algo venha a acontecer.


Por fora Alice se manteve a mesma mas por dentro estava queimando de raiva.

"Tudo tem limite..... até piadas de mal gosto."

Maggot escreveu:Retirou a mão, e segurou a adaga.

- Primeiro, vamos retirar esses panos, eles vão impedir que eu te conheça por dentro.- Iria rasgar a túnica de Alice, tendo cuidado para não cortar a pele da garota. Após o processo ser feito, ele estaria sorrindo, enquanto pegaria suas ferramentas de destrancamento de portas. - Ainda tenho que lidar com sua punição por colocar a recuperação do braço de nosso estimado Hendrid em risco. Mas primeiro... Vamos te conhecer melhor. Como um sábio uma vez disse... "Um homem esfolado não esconde segredos." Agora, paradinha, ou vai doer mais ainda. Não se preocupe, vai ser só um pouquinho de pele. Estamos só começando, né? E não se preocupe. Faz tudo parte de meu plano. Você será a primeira pessoa a ter um vislumbre de meu futuro mundo.


Apesar de não querer demonstrar Alice sabia o que a esperava, em seus olhos um pouco de medo podia ser visto junto com sua raiva aparente.

"Se controle Alice... quando se libertar será sua vez de brincar..."

Alice se prepara o máximo possivelmente mentalmente para a brincadeira de Sabbah
Avatar do usuário

Mensagens: 3320

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 22 Jul 2016, 19:26

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Capítulo 1
Trovoada


Aldred subiu curioso para saber quem desejava vê-lo. Encontrou a figura parada, um homem de cabelos bem aparados e castanhos. Traja uma túnica simples, porém limpa e bem costurada, rubra. Ele sorriu ao ver rapaz.

- Mestre Aldred - uma mensura com a cabeça - sou Otto, mensageiro de Lorde Kevan Lancaster, tio de Alicia. Ambos retornaram a cidade e a lady Alicia deseja vê-los, você e seu grupo, amanhã, pela manhã, se for de seu agrado. Devo me retirar agora.

Se mais nada for dito, ele irá embora. neste momento Aldred fica sozinho na sala comunal do templo. Um lugar simples, com tapete no chão, uma mesa central, cadeiras e uma lareira. Antes que pudesse sair sentiu algo em sua perna. A cobre de Alice. Ela queria dizer algo, com movimentos indicando uma direção com a cabeça e avançando devagar, porém o rapaz franziu o cenho e não entendeu aquilo.

***

Hendrid vislumbrava o membro restaurado fascinado, enquanto mexia os dedos. Estava diante de uma janela do templo, porém viu no céu noturno algo que lhe chamou a atenção. Algo queimava na cidade, algo grande. O rapaz olhou para a espada grande encostada na parede.

***

Klaire em seus aposentos analisava os dados que conseguiu durante a missão. Todo o ocorrido, os goblins, o ogro... A porta se abriu. Era Victoria.

- Obrigada Klaire, eu...

Ela foi interrompida quando a necromante desviou o olhar para a janela, pra algo que queimava na cidade. Victoria a olhou com seus olhos exóticos.

- Não vá lá.

***

Sabbah ignorou que algo acontecia na cidade. Apenas deslizou a ponta de sua faca na pele de Alice, que não pode evitar que ficasse arrepiada com aço frio. Então, devagar ele iniciou, minuciosamente a incisão. Levemente a adaga começou um circulo em torno do umbigo, Alice tentou aguentar, porém não resistiu por muito tempo, enquanto o lefou lhe arrancava a pele. Ela não pôde evitar as lágrimas de escorrerem. Seus pés se contorceram e se esfolaram no chão, tentando fazer aquilo parar. Ele retirou a pele e pendurou na altura de seus olhos. Alice olhou para a própria barriga e percebeu sua carne exposta, e o choro veio.

O ladrão se pôs a continuar a trabalha. Desta vez a faca subiu por entre os seios em desenvolvimento, ele inseriu a faca levemente novamente, porém a garota se firmou, respirou fundo e ele percebeu que ela estava se recompondo. A adaga recuou e voltou a encostar na pele, de uma maneira diferente agora, com a ponta inclinada no braço direito. Talvez já fosse hora?
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 15613

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13

Localização: Curitiba, PR

Mensagem 25 Jul 2016, 09:41

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

- É um prazer em conhecê-lo, senhor Otto, o mensageiro. - Aldred gostava de conversar com pessoas comuns (não aventureiros) e, principalmente, trabalhadores. Ele devolve a mensura com a cabeça, portando-se como um igual.

Ele ouve as palavras de Otto e assente com a cabeça.

"Hmm... Saudades da Alicia." Ele sorriu.

Então, a cobra de Alice surgiu em sua frente.

- Mas que coisa bizarra é es... - ele percebe o movimento estranho da cobra. Ela começava a andar devagar para uma direção.

- Você quer que eu te siga? Nem fudendo.

Ele decide ignorar aquela coisa, mas algo no seu coração aperta.

"Alice..."

- Depois eu aviso aos demais sobre o convite de Alicia... bom, será que a Alice não se dignou a me chamar e pediu pra cobra ser a mensageira? Bom, é do feitio dela...

Aldred decide segui-la, então.
Personagens de PbFs
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 11264

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 25 Jul 2016, 10:05

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Klaire estava cansada de tudo aquilo. A aventura foi mais que esperado, mas a visita da Victoria era algo gratificante. Mas aquele pequeno evento visto pela janela e o pedido dela atiça sua mente.

- Vivi, o que falei sobre magos? Se não deseja chamar a atenção de um, então evite falar com o mesmo. Mas posso esquecer tudo isso, que tal conversar? Estou curiosa sobre a reação dos demais com a volta do braço do Hendrid.

Klaire demonstrava algo que não conseguia fazer a um bom tempo, ela sorria, um sorriso puro quase infantil.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 1620

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 25 Jul 2016, 13:33

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

"Não, não, não... isso não estava nos meus cálculos. Que chamas são essas? O que está acontecendo? Isso não deveria acontecer."

Sabbah agora se via perturbado, Algo dentro de si gritava para ele abandonar a garota e ver o que eram aquelas chamas. A curiosidade do garoto urrava, falava mais alto do que seu bom senso. Mas, e seus planos? Sua natureza entrava em conflito com seus esquemas, e a outra parte dele, a parte rubra, apenas queria continuar aquela fest, mas de maneiras tão depravadas que a simples ideia daquilo ter surgido em sua cabeça perturbavam o rapaz. Ele retirou a adaga do braço da garota, e a encarou com olhos frios. Não se pronunciou. Ele precisava ir até as chamas, mas não podia a deixar para trás. E seu plano... Ele podia continuar. Ele só precisava achar a chance, achar alguém que pudesse falar por ele.

- Dê uma mensagem ao Corruptor por mim. Eu estou indo atrás deles.

E então, iria fazer seu trabalho. Iria procurar executá-la sem dor, um golpe simples, feito para matar, direto na garganta. Caso ela morresse, ele iria procurar sair dali da maneira mais furtiva o possível, e iria procurar algum morador de rua. Iria o oferecer dinheiro, tibares de ouro, para que o mendigo apenas falasse uma coisa caso algum agente da lei, de preferência minotauro, perguntasse sobre aquela área: "Um homem que parecia um desses clérigos passou por aqui." Iria priorizar, em ordem "Matar, sumir, forjar, e ir até as chamas". Ele precisava saber o que acontecia. E se fosse um empecilho para seus planos? Não podia deixar um fator tão grande passar despercebido.

Por dentro, Sabbah estava em um conflito de suas três naturezas.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 3320

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 25 Jul 2016, 21:06

Re: Crônica IV - O Cavaleiro do Trovão

Capítulo 1
Trovoada


Sabbah desviou sua atenção por alguns segundos por causa do fogo, e neste momento Alice decidiu ser sua chance. Ela adota a forma de uma nagah, e as cordas se soltam de suas pernas, agora uma cauda, porém o lefou estava mais atento do que ela imaginará. Ele atacou com sua adaga, a lâmina desceu e ela se moveu, porém o metal frio entrou em sua barriga. Ele estava sobre ela, com a adaga adentrando sua barriga, sua visão ficou turva. Sua chance era se mover antes, porém Ele fora mais rápido e girou a lâmina. Alice se sentiu humilhada e violentada. O ladino não queria que fosse daquele jeito, porém a garota tentou fugir e agora precisava acabar rápido com ela.

***

Aldred olhava a cobra, e apesar de segui-la, não estava entendendo muito bem pra que e pra onde.

***

- Tem algo que gostaria de pedir Klaire - Victoria se aproximou e a olhou com seus olhos exóticos - mas primeiro preciso saber... Você irá embora com aquele grupo?

_________________________

OFF:

Alice -15 Pv's.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Próximo

Voltar para Uma aventura normal de Tormenta

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.