RELATOS DE SESSÕES - Crônica


Os Reinos de Ferro apresentam um mundo de fantasia forjada em metal, com tecnologia a vapor, pólvora, espadas e bruxaria!

Mensagens: 309

Registrado em: 08 Nov 2014, 03:34

Localização: MG-Contagem

Mensagem 13 Jun 2015, 22:44

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

A foto ilustra bem o clima nas ruas da cidade,bem legal.
Avatar do usuário

Mensagens: 19

Registrado em: 26 Jan 2015, 09:41

Mensagem 25 Jul 2015, 00:32

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

7ª sessão – (15/07/2015)

Prosseguindo com suas agendas pessoais, o grupo decide focar na busca por mais informações sobre o Barão e seus negócios, a nobreza local e a cidade. Spark ouve boatos entre bêbados e criminosos na taverna do Barão e Jereziah pesquisa nos arquivos do acervo da igreja morrowana na qual tem frequentado. Lorgrul intensifica seus treinamentos e aos poucos percebe que sua fama como lutador começa aumentar. Enquanto isso, Clael começa a perambular e mapear ruas e becos para conhecer melhor a cidade.

No final do mês, os personagens são contratados para um serviço extra de entrega de bebidas (antes e até depois de aceitarem a oferta, a possibilidade de traição foi discutida). Usando uma carroça, as caixas de whisky da destilaria deveriam ser entregues em 3 lugares de beira de estrada, nos arredores de Armandor: uma taverna chamada Aconchego, uma pousada chamada Descanso Merecido e a última caixa, na forma de um presente, numa mansão de um nobre chamado Bartolo Creta, amigo pessoal do Barão. Entre guardas de estradas sedentos por pedágios, uma família tentando consertar os estragos na sua taverna após uma briga de bar e uma robusta estalajadeira e seu gato mal-humorado, a viagem e as entregas transcorrem sem problemas até que na volta, durante o começo da noite, o grupo é emboscado na estrada por um grupo de dreggs! (Tivemos que encerrar a sessão no meio da batalha :cry:)

Mensagens: 309

Registrado em: 08 Nov 2014, 03:34

Localização: MG-Contagem

Mensagem 27 Jul 2015, 21:01

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

Continuação bem interessante,quero ver como esta batalha vai terminar.
Avatar do usuário

Mensagens: 19

Registrado em: 26 Jan 2015, 09:41

Mensagem 06 Ago 2015, 23:45

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

8ª sessão - (05/08/2015)

Continuação do combate. O grupo vence o bando de dreggs facilmente. Com a carroça capotada e o cavalo de tração morto por causa da emboscada, decidem encarar a noite e voltam a pé para Armandor. Antes de chegarem a cidade, param no posto avançado na estrada, avisam os soldados sobre o ocorrido, indicam a localização do ataque e o capitão da guarda promete que tomará providências quando o sol nascer.
Editado pela última vez por RPGeiro em 19 Set 2015, 15:34, em um total de 2 vezes.

Mensagens: 309

Registrado em: 08 Nov 2014, 03:34

Localização: MG-Contagem

Mensagem 08 Ago 2015, 09:33

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

Boa,ainda bem que chegaram em segurança.Muito bom relato,no aguardo dos próximos.
Avatar do usuário

Mensagens: 19

Registrado em: 26 Jan 2015, 09:41

Mensagem 19 Set 2015, 15:54

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

9ª sessão – (18/09/2015)

Chegando na cidade, mesmo cansados e sujos, os personagens vão diretamente encontrar o Barão em seu escritório. Entregam o dinheiro das entregas e relatam sobre o inesperado pedágio, sobre o ataque dos monstros e sobre a perda da carroça e do cavalo. Surpreso com os problemas encontrados no serviço que parecia tão simples, o nobre recompensa o grupo com algumas moedas a mais e promete planejar melhor as futuras viagens de entrega.

Durante as duas semanas seguintes, nos horários de folga:

. Jereziah: Continuou seus estudos religiosos na igreja morrowana até ter seu acesso barrado devido a uma carta enviada pelo Sancteum informando a igreja local sobre sua excomunhão por práticas arcanistas. Com essa punição, Jereziah começou a procurar outros grupos religiosos na cidade e descobriu boatos sobre um pequeno culto thamarita secreto na cidade da qual o Barão poderia estar participando. Tentando atrair a atenção do culto, Jereziah pedi para Marko (seu aliado na igreja morrowana) para espalhar a notícia de que se desvinculou da igreja.

. Lorgrun: Prosseguiu com seus treinamentos e numa das lutas que participou venceu um Ogrun financiado por um nobre local. Também revelou que pretende aceitar uma excelente proposta de emprego nos clubes de luta de Cinco Dedos. A proposta é intermediada pelo Barão.

. Spark: Aprofunda-se nos estudos alquímicos e consolida sua parceria com Cornelius no laboratório. Após caçar 2 mawgs com o auxílo de Clael, falha na tentativa de produzir mais 2 doses de elixires fortemórficos com as glândulas das criaturas. Também planeja se afastar de sua vida de ladrão, mas continua atento a movimentação criminosa na cidade.

. Clael: Gasta seu tempo livre trabalhando com marcenaria e com a autorização do Barão, cria uma pequena guarita para atiradores em cima do telhado da destilaria para aumentar a segurança do local. Durante um de seus passeios para conhecer melhor a cidade, o iosano recebe a visita de seu contato, O Errante. Depois de repassar o relatório sobre a situação de Jereziah nas últimas semanas, é autorizado a prosseguir para a nova fase da sua missão: coletar um pequeno frasco com o sangue do arcanista! Com ajuda de Spark, durante umas das reuniões cotidianas antes de começarem a vigilância da destilaria, o gobber improvisa um motivo para coletar o sangue de todos os integrantes do grupo com a desculpa de que usará os diferentes tipos de sangue raciais para um experimento de cura. Desconfiado, Jereziah é o único a negar-se a doar seu sangue naquele momento e pedi um tempo para pensar no assunto.
Avatar do usuário

Mensagens: 535

Registrado em: 22 Mar 2015, 13:40

Localização: "Em um lugar diferente/Lá depois da saideira/Quem é de beijo, beija/Quem é de luta, capoeira

Mensagem 19 Set 2015, 21:10

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

Algum motivo em especial para o Jereziah ter sido excomungado? Apesar da Inquisição, desde a Ascenção de Corben o arcanismo não é generalizadamente desprezado pela Igreja de Morrow. Mas se aliar a thamaritas já é uma guinada interessante.


As intrigas internas do grupo são difundidas entre todos ou você trata separadamente? Seus jogadores causam entraves (a recusa do Jereziah parece um caso) por conta disto?
LuyGuy.
Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 19

Registrado em: 26 Jan 2015, 09:41

Mensagem 20 Set 2015, 00:59

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

Boas perguntas, LuyGuy.

Sobre a excomunhão, não há nenhum motivo em especial. O passado de Jereziah é nebuloso. Não exigi do jogador maiores detalhes sobre essa parte do histórico (falha minha) mas concordamos que de maneira geral seria devido a sua rebeldia e por seu espírito mercenário de ganhar dinheiro e viajar pelo mundo. A vontade de se aliar a thamaritas surgiu de forma inesperada (até me pegou de surpresa!) na última partida.

Sobre as intrigas, trato elas separadamente. A intriga de Clael com Jereziah é velada, já que o personagem iosano é bem discreto em sua missão de observação. Pelo pedido de ajuda feito por Clael, Spark acabou participando dela também e por hora, não pretende revelar nada.

Sobre os entraves, às vezes os personagens causam sim. Talvez por uma certa desconfiança natural de mercenários em relação a detalhes de serviços, para saberem realmente aonde estão se metendo antes de aceitarem os contratos. O iosano Clael, por exemplo, volta e meia comenta suas suspeitas sobre os negócios do Barão. O entrave causado pela recusa de Jereziah foi justificado por um receio do personagem em relação ao conhecimento sobre a utilização de sangue em possíveis rituais e magias de sangue.

Mensagens: 253

Registrado em: 28 Dez 2014, 22:38

Mensagem 22 Out 2015, 22:40

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

RPGeiro escreveu:Boas perguntas, LuyGuy.

Sobre a excomunhão, não há nenhum motivo em especial. O passado de Jereziah é nebuloso. Não exigi do jogador maiores detalhes sobre essa parte do histórico (falha minha) mas concordamos que de maneira geral seria devido a sua rebeldia e por seu espírito mercenário de ganhar dinheiro e viajar pelo mundo. A vontade de se aliar a thamaritas surgiu de forma inesperada (até me pegou de surpresa!) na última partida.

Sobre as intrigas, trato elas separadamente. A intriga de Clael com Jereziah é velada, já que o personagem iosano é bem discreto em sua missão de observação. Pelo pedido de ajuda feito por Clael, Spark acabou participando dela também e por hora, não pretende revelar nada.

Sobre os entraves, às vezes os personagens causam sim. Talvez por uma certa desconfiança natural de mercenários em relação a detalhes de serviços, para saberem realmente aonde estão se metendo antes de aceitarem os contratos. O iosano Clael, por exemplo, volta e meia comenta suas suspeitas sobre os negócios do Barão. O entrave causado pela recusa de Jereziah foi justificado por um receio do personagem em relação ao conhecimento sobre a utilização de sangue em possíveis rituais e magias de sangue.



Falha sua não... OTIMA oportunidade para criar dentro do jogo. Use o lema dos jogos Apocalypse Engine "Faça perguntas e use as respostas"
Pergunte pra ele como foi? Seja direto. Faça-o dar alguma pista. Traga isso para o jogo.

Mensagens: 309

Registrado em: 08 Nov 2014, 03:34

Localização: MG-Contagem

Mensagem 23 Out 2015, 11:58

Re: RELATOS DE SESSÕES - Crônica

Dica interessante.
AnteriorPróximo

Voltar para Reinos de Ferro

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.