Manto e Adaga

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1344
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Mælstrøm » 17 Nov 2017, 21:18

Contra Arsenal: Manto e Adaga

Os Maiores Heróis de Arton

Lá e de Volta Outra Vez: Parte 3

Imagem

Arkam sorriu satisfeito com o pedido atendido. O Protetorado, enfim, teria olhos na questão de Solast Arantur, mesmo que o Imperador-Rei não quisesse.
Arkam
Imagem
Fico muito satisfeito, senhor Maedoc. Só tenho mais um pedido a fazer.
Disse sorrindo constrangido depois de cumprimentar Aldred.
Arkam
Imagem
Se possível, será que Therese poderia levá-lo amanhã de manhã para Vallahim? Seria importante que a origem da magia não fosse de membros do Protetorado, para manter a discrição, sabe? Além disso, quando chegar lá para atender o chamado de Solast, não mencionar que está trabalhando para nós. Diga que está agindo de maneira independente.
Após o aperto de mão, Aldred se retirou do gabinete do Líder do Protetorado do Reino, ganhando novamente o pátio principal onde algumas pessoas já se faziam ser vistas treinando com bonecos de madeira e palha. O experiente ginete reconhecia poucos rostos ali, a maior parte era dos funcionários que trabalhavam na limpeza e organização da estrutura da Sede. Os outros, aventureiros novatos de todas as cores, raças e classes eram praticamente todos novos, ou pelo menos de muito depois de 1390.

O Aluno Pródigo: Parte 3

Klaus tinha algumas perguntas sobre Emmilian Ulrich. Sua curiosidade não era mórbida, mas nítida para alguém que queria se preparar para qualquer situação possível. Afinal, apesar de jovem, o proeminente filho da família Primus não chegara aonde estava sendo inconsequente.
Vladislav
Imagem
Emmilian Ulrich foi capturado por um grupo de aventureiros distintos, em Ahlen. Mas eles não têm as credenciais para fazer o tipo de trabalho. A Academia Arcana quer lidar com a situação diretamente, devido ao passado do próprio malfeitor. Sua crueldade consistia no rapto de pessoas para experimentos com seus corpos. Mutilações, enxertos com matéria inorgânica... algo bem macabro e execrável, é claro.
Vladislav sentia-se desconfortável comentando sobre a natureza dos experimentos de Emmilian, mas quando Klaus indagou sobre o teleporte, o necromante ficou sério estreitando os olhos.
Vladislav
Imagem
Mas Klaus, sabe que não pode ser algo tão simples, não é? Afinal, Emmilian detém profundos conhecimentos sobre a magia, sendo impossível prever que tipo de contingência ele teria preparado. Por isso a escolta a pé, municiado de aventureiros experientes e gabaritados se faz necessária.
Sua fala demonstrava surpresa pela indagação, talvez considerasse que Klaus estivesse sendo ingênuo.
Vladislav
Imagem
Se estiver interessado, compareça ao Palácio Imperial amanhã pela manhã. O Arcano Real, o senhor Mortensen, providenciará o transporte mágico para você e os outros convocados para tal empreitada. Você terá o apoio da Academia Arcana e poderá falar em seu nome. Nosso interesse é levar Emmilian à justiça e impedir que use a magia para seus propósitos nefastos.
Klaus sabia o que isso significava. Podia formular um pensamento em sua mente e Talude em pessoa poderia ouvi-lo para uma conversa rápida. Tal consulta seria possível caso Klaus sentisse inseguro para tomar uma decisão difícil em nome da Academia.

A Crise do Tempo: Parte 3

As palavras do Doutor pareciam agourentas. Rikard fez um sinal com as mãos, um símbolo para afastar os maus espíritos.
Rikard
Imagem
Ele é um crápula esperto, mas tomaremos precauções. Por mim a gente executava ele aqui e agora...
Era possível ver seu punho cerrado. O Doutor começou a andar no entorno da mesa deixando Rikard desconcertado. Ele trocou olhares confusos com Donna esperando uma explicação para aquele comportamento estranho. O Doutor ainda divagava sobre o tempo e pensou na possibilidade de Emmilian ter contatos, aliados ocultos etc.
Rikard
Imagem
Está confundindo, doutor. Vim aqui te buscar para Vallahim. Lá o senhor encontrará o senhor meu pai para ouvi-lo e se juntar ao grupo e daí retornar a Tharthann para escoltar o desgraçado até Vallahim. Não tenho documento algum aqui comigo, mas vocês receberão quando se encontrarem com o senhor meu pai. Ele é uma pessoa precavida, gosta de olhar no olho de quem vai contratar.
Resumiu a dizer, pegando sua mochila que estava sobre uma cadeira em outra mesa.
Rikard
Imagem
Partimos imediatamente, se o doutor já estiver pronto. Espera, a mulher também vai?
O filho do rei de Tollon estreitou os olhos para Donna. Era notório e sabido que os tollonienses não gostavam de mulheres aventureiras, tinham uma mentalidade rígida de proteção às mulheres de seu reino, que deviam ficar em casa e cuidar do lar.

Uma Ladra na Noite: Parte 3

O belo e misterioso sorriso de Luigi se perdeu com a recusa inicial de Constance. A duelista tinha muita coisa a considerar para poder largar sua vida atual e se embrenhar em mais uma missão. Mesmo que seja um convite do próprio Rei-Imperador Thormy, Constance queria uma audiência para ouvi-lo em pessoa. Se iria por em risco toda a estrutura que montou ao longo desse tempo de aposentadoria, bem como a relação com sua filha rebelde, a duelista queria garantias maiores do que apenas cumprir um dever para com seu rei.
Luigi
Imagem
É... realmente uma pena, lady Constance. Eu receio que não será possível marcar tal audiência... eu não tenho esse acesso ao Thormy e temo que ele estará ocupado pelos próximos meses... Infelizmente, é preciso reunir rapidamente tais aventureiros.
Os ombros baixos de Luigi demonstravam sua frustração e até mesmo seu chapéu parecia se arquear em sintonia. Constance começava a se afastar em seguida.
Luigi
Imagem
Bom, se mudar de ideia... compareça ao Palácio Imperial amanhã pela manhã. Mortensen vai conjurar o teletransporte até Vallahim.
E se virou para ir embora. Quando Constance olhou de relance percebeu que o bardo não estava mais ali. A duelista agora tinha o restante da noite para lidar com os nobres e pensar sobre o assunto. Uma audiência com o Rei-Imperador nunca fora algo fácil e nestes últimos dias, com rumores dos comerciantes por estradas cada vez mais inseguras, um prenuncio de algo grande estava por vir e requereria sua total atenção.
Dados dos Personagens
Aldred C. Maedoc II <> PV: 107/242; PE: 6/6; PA: 1; CA: 28/43 <> Condição: Normal
Therese Incarn <> PV: 32; PM: 45; CA: 18 <> Condição: Normal <> Magias preparadas: Enfeitiçar pessoas elevado [9º nível], coordenar batalha em massa, bola de fogo controlável, heroísmo maior, imobilizar monstro, vidência, sugestão elevado [9º nível], detectar pensamentos, armadura arcana, identificação, aumentar pessoa
Farrapo <> PV: 135/242; CA: 20/35 <> Condição: Normal

Klaus Primus <> PV: 63/63; PM Arcano: 48/48; PM Divino: 41/41; PA: 1; CA: 23 <> Condição: Normal
O Doutor <> PV: 79/79; PA: 1; CA: 23 <> Condição: Normal
Donna Noble <> PV: 90; CA 33
Constance Argant <> PV: 72/72; PA 2; CA: 33 <> Condição: Normal

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 4787
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Manto e Adaga

Mensagem por John Lessard » 17 Nov 2017, 22:25

Klaus ouvia às respostas a cerca de suas perguntas. Vladislav sentia-se muito... Incomodado com tudo aquilo. O feiticeiro terminou de de beber suas bebida com um último grande gole.
Imagem
- Pois bem, imaginei que fosse algo do tipo, nada nunca é tão simples, porém quase nunca nos custa perguntar, não é mesmo Professor?
Klaus levantou-se, virou-se de costas, apoiando uma das mãos no alto da poltrona, pensou alguns instantes. Esta era, sem sombras de dúvidas, uma missão de importância, porém ele ficaria frente a frente com um conjurador inescrupuloso, que usava os dons de Wynna, fosse eles espontâneos ou estudados, de uma maneira muito perversa. Seria uma provação. Uma missão onde poderia fazer a coisa certa. Desejou que seu poder estivesse a altura disso.
Imagem
- Infelizmente nosso mundo esta permeado por figuras assim, Professor. Lamento pelas vítimas de Emmilian, sinceramente. Eu aceito esta missão, é sempre uma honra estar em missão para a Grande Academia Arcana. Contem comigo.
A esta altura, já havia virado-se e encarava Vladislav.
Imagem
- Estarei presente no horário combinado.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17196
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Aldenor » 19 Nov 2017, 15:41

Havia uma condição, é claro.

Aldred sabia que não podia ser simplesmente uma missão secreta fora dos registros, extra oficial. Afinal, Arkam estava lidando com um proeminente nome do Protetorado do passado, alguém que possuía honrarias, ainda que há muitos anos. Quando Arkam pediu para que ele ir por conta própria para Vallahim no dia seguinte, Aldred resmungou baixo.
Aldred
Imagem
Bah, posso fazer isso sim, Arkam.
Disse se levantando e pondo o chapéu novamente. Abriu a porta ele mesmo, mas antes de sair...
Aldred
Imagem
Da próxima vez fale todas as condições antes de cumprimentar, guri.
E saiu irritado, batendo a porta.

Aldred não se importava de viajar por conta própria. Se houvesse tempo iria preferir ir na garupa de Farrapo até Tollon. Seriam dias de calmaria, paz do campo, acampamento, chimarrão quente pela manhã, uma caça eventual. Seriam dias de alegria para Aldred. Mas tanto faz, não fazia diferença ir logo por magia e se encontrar com o rei de Tollon.

O que o irritou foi mesmo Arkam dar uma condição após Aldred ter aceitado a missão. O ginete não era um homem de voltar atrás em sua palavra, por isso achou que fora manipulado pelo atual líder do Protetorado. Enquanto saía da Sede sobre Farrapo, observou os novos rostos lá. Rapazes imberbes, moças verdes. Todos ansiosos para uma vida inteira de aventuras pela frente. Aldred lembrou-se um pouco de si mesmo quando era novo e cheio de vontades e desejos... a vida de aventuras não era a maravilha das canções como Therese insistia em contar em sua narrativa para seus filhos, e também era muito mais difícil no Protetorado do Reino.

A Elite dos aventureiros de Arton tinham as piores missões, mas mais difíceis. Morrer fazia parte da rotina, embora nem ele ou Therese tenham morrido em nenhuma delas.

Aldred voltou para casa tão rápido quando saiu e encontrou Therese preparando o jantar, cortando cenouras. Havia uma pilha de batatas num cesto ali do lado. Aldred tirou seu chapéu e sua manta. Arregaçou as mangas e passou a ajudá-la cortando as batatas.
Aldred
Imagem
... então, você vai precisar me levar.
Therese
Imagem
Quer que eu participe da reunião com Solast?
Aldred descascava as batatas em silêncio. Um barulho anunciava a chegada de Aldred, o filho.
Aldred III
Imagem
Cara, Satoshi hoje quase me matou! Sério, dessa vez ele foi longe demais... a katana dele parou a centímetros do meu pescoço...
Disse barulhento e se jogando na cadeira em conjunto com a mesinha da cozinha. Aldred e Therese trocaram olhares.
Therese
Imagem
Você sempre diz isso... Satoshi nunca te machucaria.
A encantadora tinha uma voz calma e tranquila. O filho balançou a cabeça concordando.
Aldred III
Imagem
Ele é maluco, mãe. Um dia vai acabar...
Aldred
Imagem
Tchê, se tu quiseres parar o treinamento, pare. Só não fique reclamando.
Aldred estava sem paciência, pois trazia a irritação com Arkam para casa. Seu filho se levantou como se estivesse ofendido e saiu dali indo pro quarto, cruzando com Maryanne que vinha para a cozinha.
Therese
Imagem
Ele está interessado em outras coisas. Talvez seja bom mesmo parar de treinar e aproveitar a juventude sem virar um aventureiro.
Maryanne
Imagem
Ah não, mãe. Assim ele vai encher o saco ficando em casa... manda ele virar aventureiro...
Disse a menina revirando os olhos. Maryanne e Aldred "brincavam" de brigar o tempo todo, sempre em escaramuças e brincadeiras implicantes. Nos últimos anos, com o amadurecimento de Aldred III, as brigas diminuíram e se tornaram puramente implicâncias.
Aldred
Imagem
Ele tem que aprender a decidir o que quer. Como tu, não é?
Ele deu um meio sorriso para a filha. Maryanne sorriu, mas havia um brilho estranho em seu olhar que apenas Therese captou e evitou falar no momento.
Aldred
Imagem
Amanhã eu e tua mãe vamos para Vallahim atender um chamado do rei. Vocês são os responsáveis pela casa até voltarmos.
Continuou. Therese sorriu, pois ambos iriam para a capital do reino da madeira.
Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
ThePortal
Mensagens: 92
Registrado em: 27 Jun 2017, 18:39
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Contato:

Re: Manto e Adaga

Mensagem por ThePortal » 22 Nov 2017, 00:00

Percebendo uma sinceridade rústica mas direta, o Doutor se acalmou um pouco: podia confiar em Rikard. Tinha a plena certeza, contudo, que isso era parte integrante do que viria a seguir; as linhas de possibilidades temporais manipulavam tudo para que aquele futuro que vira acontecesse, como os fios de um títere. Mas o Doutor era um boneco revolto, e já havia mudado o futuro mais de uma vez. Tinha que fazê-lo novamente agora.

Ao ouvir o convite para partirem, o Doutor emendou antes de ser interrompido pela dúvida de Rikard.
Imagem

Ah, estou sempre pronto, nunca saio da cama sem tênis exatamente por isso. Vou apenas pegar minha mochila e nós três poderemos part....
No entanto, o jovem fez seu comentário sobre Donna, e o Doutor sabia o que se seguiria sem precisar olhar para as linhas do tempo. Nem mesmo o fogo de Thyatis parecia queimar tao forte quando a raiva que surgiu nos olhos de Donna.
Imagem

Claro que vou junto! Você acha que eu iria onde, para a cozinha!? Escute aqui seu moleque...
Imagem

Um minutinho Donna, vamos acalmar os ânimos...
Imagem

... quando você ainda usava a cueiros eu já acertava uma flecha em um pássaro em movimento...
Imagem

... somos todos adultos e podemos perfeitamente compreender as diferenças culturais...
Imagem

... mas vocês tollonenses só acham que o único pássaro que vale alguma coisa é aquele que está entre as p....
Imagem

Donna!! Por favor, não deixe uma situação ruim se estragar ainda mais!!
Imagem

Diga isso para o moleque que acha que usar saias me faz mais fraca, Doutor! Eu desafiaria ele para um duelo se não fosse uma desvantagem tão grande! Como você aguenta um preconceito tão grande assim!??
O Doutor respirou fundo e seu tom de voz mudou. Algo que a própria Donna já havia visto mais de uma vez, e ainda assim lhe metia uma pontinha de medo irracional por sua figura.
Imagem

Você não está ajudando muito, minha cara Donna! Só porque ele é jovem você não faz ideia do que ele é capaz. E se ele for um espadachim talentoso e treinado! Você mesma já foi acusada de ser jovem demais para empunhar um florete ou retesar um arco, e vejam ondem está agora! Sério, esse seu comportamento é tão preconceituoso quando o que ele mesmo está demonstrando! Como você espera ser melhor se comete um erro de julgamento do mesmo naipe?
Donna permaneceu em silêncio. Ainda havia fúria em seu olhar, mas baixou o olhar. Era impressionante como um homem que nunca pegava em armas podia derrubar o maior dos guerreiros com uma arma inesperada: sua palavra. Cruzou os braços emburrada, mas assentiu com a cabeça e falou em tom baixo.
Imagem

Desculpe pelo julgamento precipitado Rikard. Suas ações devem ditar seu talento e não o peso de sua idade.
Neste momento o Doutor voltou-se para Rikard, num tom conciliador apropriado para ele, mas no fundo de suas palavras aquela ponta de poder ainda podia ser sentida.
Imagem

Agora meu caro Rikard, peço que honre e reconheça a atitude de Donna e repense um pouco sua posição. Eu compreendo perfeitamente que seu povo tenha uma atitude protetora com suas mulheres, e dado tudo o que sofreram em sua colonização eu não esperaria nada diferente. Mas você neste momento não está em Tollon e as coisas funcionam diferente em outro lugares. Estou lhe pedindo que faça como ela e deixe que as ações de Donna falem por seu talento, e não seu gênero.
O Doutor vai usar Diplomacia em Rikard para convencê-lo.
"Se quiser ser alguém na vida, devore os livros"
(Seu Madruga)

PbF's:
Ex-Heróis: Mathew Morgan / Borrão
Revolução de Ferro: Terminus Odehar
Contra Arsenal: O Doutor

Avatar do usuário
Wiccan
Mensagens: 544
Registrado em: 20 Set 2016, 10:36

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Wiccan » 26 Nov 2017, 15:43

Constance tentava manter o sorriso no rosto o maior tempo que podia, porém haviam três coisas lhe atormentando naquele momento 1- Sua sede de aventuras que voltava como uma chama em palha 2- Sua responsabilidade com a coroa 3- A possibilidade de abandonar Isabelle novamente. Então arrumou uma desculpa de que precisava ir ao lavabo e se isolou em seu escritório. Sentou-se em sua cadeira e jogou as pernas sobre a mesa, pegou sua adaga eu dedilhou entre os dedos enquanto buscava uma solução, não poderia contar a verdade, não queria mentir, respirou fundo nervosa e se levantou enquanto caminhava pela sala impaciente, até que a raiva e a frustração lhe tomou conta e jogou a adaga na parede fazendo-a cravar ao lado de uma pintura sua e de Isabelle. Se aproximou devagar encarando o quadro, levou a mão ao rosto da menina enquanto deixava uma lágrima cair.

Imagem-Eu queria poder dizer tudo o que eu sinto minha filha,
queria ter a coragem de falar o quanto me arrependo das minhas decisões do passado, de não ter visto você crescer. Queria te dar mais do que historias sobre sua mãe heroína enquanto você crescia sem ela. Querias aber que tipo de magia ou oração eu preciso aprender para corrigir tudo isso, eu nunca aprendi a ser uma mãe de verdade, mas estou me esforçando para aprender...
Sua mente lhe levou a uma memoria de uma passado que nunca existiu, tinha acabado de acordar quando ouviu uma risada alegre e alguém subir em sua cama, abriu os olhos devagar, aqueles olhos negros, cabelo desarrumado e um sorriso inocente no rosto. A menina era Isabelle e ela a chamava de mãe, Constance senta-se na cama e a abraça enquanto a menina mostra um conjunto de desenhos das duas , Constance sorri e elogia o talento da filha, olha em direção a janela ouvindo os sons de Valkaria, havia uma festa acontecendo lá fora, mas então as risadas e a musica se tornaram gritos de desespero e metal. Constance se levantou, Isabelle corre para a janela, a duelista parou ao lado da filha enquanto se surpreendia com os minotauros invadindo a cidade, ela então abraça a filha e abre os olhos retornando para a sua sala.

Imagem-Um dia você vai em entender.
Imagem

Avatar do usuário
Mælstrøm
Mensagens: 1344
Registrado em: 09 Set 2016, 17:51

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Mælstrøm » 27 Nov 2017, 17:29

Contra Arsenal: Manto e Adaga

Os Maiores Heróis de Arton

Imagem

O calor era inclemente naquela manhã de Altossol em Valkaria. O Palácio Imperial, uma construção monumental considerada uma das maravilhas de Arton, se espalhava no horizonte para Constance e Klaus, ambos convidados por agentes da coroa pelo próprio Rei-Imperador Thormy. Soldados faziam uma ronda acompanhados por cruzados de Valkaria e magos, todos divididos em equipes sobre carruagens puxadas por cavalos poderosos. Bandeiras diversas agitavam-se com o vento constante do enorme espaço aberto coberto por jardins e lagos. Eram símbolos da nobreza e da realeza, e de aliados de nações estrangeiras, pois Deheon era o Reino-Capital e Valkaria o centro do mundo civilizado.

Constance e Klaus acabaram se encontrando na guarita principal de entrada do Palácio Imperial, numa área já restrita às pessoas comuns. A estátua de Valkaria jazia atrás imponente, poderosa. E muito perto. Sua enorme sombra projetava-se atrás de modo que agora nada os protegia do sol forte. O soldado que atendeu aos dois famosos heróis não conseguiu esconder seu sorriso de admiração - e desejo - ao ver Constance, de modo que quase não teve tempo de olhar para Klaus.
Imagem
Sou um grande fã, lady Constance. É uma honra tê-la aqui nesta manhã. Por favor, me acompanhem.
Ele fez um gesto para Klaus para segui-lo enquanto mantinha-se na difícil tarefa de dividir sua atenção no caminho e na duelista.

Imagem

Alguns bons minutos de andanças pelos jardins principais, os dois heróis puderam ver a face da Alta Nobreza de Valkaria. A Elite, aqueles que são tão distantes da sociedade comum que suas culturas eram exóticas demais, refinadas demais... ou estranhas demais. As roupas, os adereços, os penteados, as joias e até mesmo o modo de andar e falar eram distintos. Constance não era exatamente novata naquele círculo, embora fossem raros os contatos com eles. Já o feiticeiro de Wynna simplesmente nunca teve contato com eles. Ele mesmo se considerava uma pessoa de alta elegância, mas conhecia muitos dos seus iguais em vários reinos. Aquelas pessoas soavam talvez até ridículas em suas excentricidades, mas Klaus não deixava de pensar que ele mesmo pudesse não ser tão esmerado como pensava.

Imagem

Após andarem por corredores suntuosos com pilastras feitas com arabescos dourados e paredes decoradas com pinturas ilustres, os dois chegaram até um salão arejado, com cortinas carmesim e estantes com muitos tomos e pergaminhos diversos, todos organizados impecavelmente. Havia uma cama no fundo e também algumas mesas com papeis espalhados e frascos contendo toda sorte de líquidos alquímicos. O soldado se despediu dos dois heróis e os deixou com o senhor daquele ambiente, Mortensen, estava à espera com uma expressão fechada.
Mortensen
Imagem
Bom dia, senhor Klaus Primus, lady Constance Argant. Fico feliz que a Academia Arcana tenha escolhido alguém como o senhor. Vamos aos negócios, certo?
O Mago Real era um cargo antigo que remontava a fundação de Valkaria, séculos atrás. Era um título passado apenas ao arcano de grande poder e de grande proximidade com o Rei-Imperador. É dito que Mortensen era um dos mais famosos Magos Reais, certamente aquele que há mais tempo ocupava o cargo, desde o reinado de Phylidio, o Tranquilo. Constance sabia que ele era reservado, mas entusiasta das diversas culturas humanas espalhadas por Arton. Havia rumores e boatos de que a cada dia ele agia com os costumes de um povo diferente - embora todos humanos. Klaus conhecia mais seus feitos no campo da magia: embora fosse um mago autodidata, prestou algumas palestras e cursos externos na Academia Arcana por alguns anos, mas desde a coroação de Thormy ele não se envolvia mais com assuntos acadêmicos. Suas especialidades variavam entre as magias destrutivas, do controle dos elementos e na fabricação de poções especiais. Mortensen exalava um cheiro adocicado e as pontas de seus dedos estavam enegrecidas.
Mortensen
Imagem
Eu os levarei a Vallahim, capital de Tollon e retornarei imediatamente. Confio que os ilustres já sabem o teor de suas missões. Este transporte é completamente seguro, protegido de possíveis intervenções externas. Bom, o compromisso era fazer isso o quanto antes, mas imagino que uma boa hospitalidade não se faz mal. Gostariam de tomar algum chá? Tenho infusões da Pequena Colina.
Foi quando ele mostrou um leve sorriso enquanto esfregava as mãos e apontava para uma mesa onde podia-se ver jarras, bules e xícaras.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Imagem

Rikard estava preparado e contava que seu convidado também estivesse. Mas quando Donna foi confrontada pelos costumes tollonienses, não hesitou em enfrentá-los com indignação. O jovem príncipe de Tollon franziu o cenho desconcertado ao ver como ela crescia. Certamente ele não estava acostumado a ver uma mulher tão determinada, ousada e tão discordante. Rikard deu até um passo atrás e passou a observar intrigado a "disputa" entre o Doutor e Donna. Não falou nada até que eles tivessem chegado a um consenso, quando o Doutor convenceu a arqueira que não deveria reagir com tanta revolta.

Por fim, a mulher pediu desculpas, mas não encontrou eco no rosto duro de Rikard. O doutor de Thyatis ainda tentou persuadi-lo das utilidades da arqueira e pediu que desse uma chance para conhecer suas capacidades. Rikard parecia convencido, suspirando para aliviar a tensão.
Rikard
Imagem
E-eu não me importo dela ir. É sua responsabilidade, Doutor.
Simplesmente disse antes de se virar para sair da estalagem.

Imagem

A cidade de Tharthann cheirava mal. Era uma metrópole com mansões e palácios suntuosos, mas era cercado por casebres em favelas sujas onde o povo lutava para ganhar o dia a dia. A rua revestida por ladrilhos com calçadas abarcadas por tendas de todo tipo de mercadoria de baixo calão cobria o horizonte quando os três saíram da estalagem. Rikard havia dito para partirem o quanto antes, pois havia uma boa distância de viagem até a capital de Tollon. A viagem servia apenas para acertar pessoalmente com Solast Arantur, pois para escoltar Emmilian Ulrich era preciso estar em Tharthann. Tal contato era necessário pelas palavras do rei, pois ele gostava de olhar nos olhos daqueles que usufruiriam do tesouro real para uma missão oficial de Tollon.
Rikard
Imagem
São duas semanas a cavalo, se não tivermos problemas no caminho. Espero que saiba cavalgar, doutor.
Disse quando pararam em um celeiro onde vários cavalos estavam postados. Pagou ao cuidador e tirou dali dois deles com pelos grossos, escuros. Havia uma sela e couro endurecido no dorso em cada um deles, e um manto para o frio com uma bolsa de couro pendurada. Tharthann era uma cidade quente e úmida, onde o suor nas axilas era uma companhia constante, porém Tollon era conhecido por ser um reino frio e Vallahim era bem próxima das Uivantes, o que tornavam as coisas mais difíceis, mesmo no verão.

Imagem

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Imagem

Vallahim era uma cidade que podia muito bem ser um bairro em Valkaria. Aldred e Therese haviam chegado pela manhã em uma clareira de pinheiros de grandes alturas. A cidade possuía muradas feitas de madeira com torres de pedra, mas nada muito impressionante. A circulação de pessoas era feita de maneira bastante solta, com alguns poucos guardas nas guaritas observando até onde sua vista podia alcançar e com ajuda de seus falcões. Cachorros auxiliavam os guardas nos portões que avaliavam a entrada e saída de mercadorias. A vigilância era apenas um costume, pois eles realmente não paravam ninguém. O casal entrou na capital facilmente sem ninguém interceptá-los.

A missão era secreta, por isso tinham que usar seus próprios recursos, seus próprios nomes para conseguirem o que queriam. Andando pelas ruas da cidade, Aldred e Therese notaram a pouca presença de mulheres. Todas com seus cabelos trançados por baixo de seus chapéus e sempre acompanhadas de um homem com suspensórios e camiseta xadrez. Ali todos os homens adultos ostentavam barbas ou bigodes grossos e olhares sérios. Não havia muita falação ou grupos de pessoas reunidas conversando nas esquinas como era o costume nas maiores cidades de Arton. Vallahim apresentava-se conservadora e sisuda.

Apesar de ser verão, o clima era ameno. Localizada ao norte de Tollon e próximo das Uivantes, a capital do Reino da Madeira sofria forte influência dos ventos gelados do norte. Alguns podiam dizer que não havia verão, mas sim dois invernos: um com e outro sem neve.

Não demorou muito para Aldred e Therese encontrarem a sede do Conselho de Tollon, onde o rei Solast Arantur trabalhava, embora não morasse lá. Conhecido como o Rei Lenhador pelos outros monarcas, em Tollon ele se autoproclamava um simples regente. E de fato, a sede do Conselho de Tollon era uma imponente, mas pouco ostensiva construção feita de madeira.

Imagem

Dois soldados faziam a vigia no grande portão de madeira pintada de vermelho escuro com arabescos detalhados nas bordas.
Imagem
O que querem?
Disse o mais velho deles com um olho cego marcado por uma cicatriz. Um homem alto e de porte largo. Os tollonienses eram conhecidos por serem diretos, sem sutilezas.
Dados dos Personagens
Aldred C. Maedoc II <> PV: 107/242; PE: 6/6; PA: 1; CA: 28/43 <> Condição: Normal
Therese Incarn <> PV: 32; PM: 45; CA: 18 <> Condição: Normal <> Magias preparadas: Enfeitiçar pessoas elevado [9º nível], coordenar batalha em massa, bola de fogo controlável, heroísmo maior, imobilizar monstro, vidência, sugestão elevado [9º nível], detectar pensamentos, armadura arcana, identificação, aumentar pessoa
Farrapo <> PV: 135/242; CA: 20/35 <> Condição: Normal

Klaus Primus <> PV: 63/63; PM Arcano: 48/48; PM Divino: 41/41; PA: 1; CA: 23 <> Condição: Normal
O Doutor <> PV: 79/79; PA: 1; CA: 23 <> Condição: Normal
Donna Noble <> PV: 90; CA 33
Constance Argant <> PV: 72/72; PA 2; CA: 33 <> Condição: Normal

Avatar do usuário
John Lessard
Mensagens: 4787
Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03
Contato:

Re: Manto e Adaga

Mensagem por John Lessard » 28 Nov 2017, 11:10

A Estátua de Valkaria era realmente impressionante, algo inacreditável, que sem dúvidas não havia sido construída por mãos mortais. Klaus sempre gostava de apreciar o monumento divino nas raras oportunidades que lhe surgiam. Klank, um amigo anão e devoto de Keenn, diria que Valkaria tinha um "belo par de... seios", embora o feiticeiro tivesse certeza de que não era a exata palavra que de fato ele usaria. Klaus olhou ao redor, tranquilo e contemplativo, esperando. Vestia suas típicas roupas de exploração, úteis e elegantes na medida do possível, além de portar sua bengala e sua mochila com provisões. Presente ali também havia um moça, que o rapaz não conhecia, ao contrário do guarda que os recebeu. Klaus a cumprimentou com um maneio de cabeça e um meio sorriso.
Imagem
- Prazer, sou Klaus Primus, com quem teria o prazer de trabalhar?
Seguiu junto a ela, sendo guiado pelo soldado, que dividia sua atenção entre o caminho e a moça. O feiticeiro então puxou um lenço do bolso e entregou ao homem.
Imagem
- Aqui, tome, para limpar sua boca.
Klaus não se dignou a esperar para ver a reação do sujeito, embora tenha virado-se com um meio sorriso nos lábios, seguindo seu caminho. Quando finalmente chegaram, não pôde deixar de reconhecer Mortensen e lembrar-se de seus grandes feitos mágicos.
Imagem
- Eu que me sinto honrado.
Respondeu, com um sorriso.

Ouviu a proposta do mago.
Imagem
- Tentador... Aceitarei uma xícara, antes de irmos.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Avatar do usuário
Aldenor
Mensagens: 17196
Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13
Localização: Curitiba, PR

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Aldenor » 28 Nov 2017, 12:55

O dia amanheceu quente em Valkaria. Era início do ano, com um verão bem quente. Apesar disso, Aldred já estava acostumado com o clima da região a sul de Namalkah. Dos tempos em sua gelada cidade de Minua até ganhar a estrada foram muitos e muitos anos. Na verdade, Aldred já pode considerar que viveu mais tempo em Valkaria que em sua terra natal.

Após se arrumar calmamente e ajeitar suas coisas em sua mochila de couro envelhecido, mas ainda resistente, Aldred acordou Therese, que sempre dormia mais e tinha problemas com tempo e pontualidade. Enquanto ela se arrumava, Aldred arrumava Farrapo: penteava seus pelos, ajeitava sua sela e lhe dava o que comer. O cavalo parecia animado, balançando a cauda e a cabeça, mostrando os dentes.
Aldred
Imagem
Também estou feliz, tchê.
E estava mesmo. Após colocar sua couraça de mitral, Aldred verificou seus machados de mão mágicos. Tinham cabos simples de madeira que continham marcas de seus dedos. O aço era mágico e impecavelmente afiado. Parecia novo. O ginete vestiu seu poncho antigo e tradicional que um dia aterrorizou o coração de seus inimigos. Aldred sorria.

Quando chegou à frente de casa, estava só esperando Therese. Sua esposa estava naquele momento conversando com seus filhos recém-acordados na pequena varanda. Ela estava pronta, com um robe de variados tons verdes, um branco central e grená nas pontas das mangas. Cores fortes, mas fazia parte da personalidade extrovertida dela.
Therese
Imagem
Lembrem-se, você são uma dupla e têm suas tarefas, viu? Ninguém manda em ninguém.
Aldred III
Imagem
Ah, mãe.
Maryanne
Imagem
Você entendeu. Não manda em mim, viu?
Therese
Imagem
E principalmente, cuidem um do outro.
Quando viram o pai com seu cavalo, os filhos foram até ele para se despedirem com um abraço.
Aldred III
Imagem
Será que Tollon é fria mesmo no verão?
Maryanne
Imagem
Mãe, trás uma saia xadrez pra mim?
Aldred, o pai, colocou os óculos escuros.
Aldred
Imagem
Não vamos ter tempo pra isso. Não é uma viagem a passeio como as outras, é um trabalho.
Maryanne fez bico e Aldred deu um cutucão no machado de mão do pai com um sorriso desafiador no rosto.
Aldred III
Imagem
Tollon tem trolls, será que o rei está com problema de infestação?
Ele sabia que seu pai era um grande ranger e quando montava Farrapo era um guerreiro insuperável. Duvidava que Arkam Braço Metálico fosse páreo para a dupla.
Aldred
Imagem
Não sei. Bueno, já vamos. Tchê, a mágica.
Disse apressado, pois não queria prolongar mais aquela despedida e nem entrar em detalhes da missão - que ele mesmo não sabia direito. Therese deu um beijo em seus filhos e depois encostou a mão no ombro de Aldred, que repousava sua mão sobre Farrapo.
Therese
Imagem
Etropsnartelet
Sua voz ecoou distante enquanto ela gesticulava. Um círculo de energia translúcida se formou sob seus pés, de Aldred e das quatro patas de Farrapo. E súbito, num piscar de olhos não estavam mais em Valkaria.

A sensação do teletransporte era a mesma sempre. Um puxão no estômago e um rompante de soltura. Podia causar náuseas aos viajantes na primeira vez, mas Aldred e Therese rotineiramente cortavam distância através de magia. Estavam em Vallahim, uma viagem de muitas semanas, feita em poucos segundos. Aldred tirou os óculos, pois o sol não brilhava tão intenso como em Valkaria. O clima era bem mais fresco e o poncho logo se fez confortável. Therese segurou os braços sentido frio do novo ambiente, provocando um suspiro de seu marido.

Eles andaram pela cidade formada por casas, edifícios e outras construções de madeira com pouca intervenção da pedra. Ao chegarem à sede do Conselho de Tollon, um prédio sobre uma pequena colina, Aldred e Therese foram abordados por um dos guardas do lugar. Um homem experiente e rude. Aliás, rudeza era uma característica do povo dali. Therese não se acostumava àquela falta de empatia, mas Aldred sempre gostou dos tollonienses. Lembravam muito os namalkanianos da região de onde viera. Diretos e sem frescura.
Aldred
Imagem
Falar com o regente.
... muito direto?
Therese
Imagem
Olá, senhor guarda. Eu sou Therese Incarn e este é meu marido Aldred Maedoc. Viemos responder o chamado por heróis do rei de Tollon.
Ela disse com muito mais elegância e simpatia. Aldred era a rocha endurecida, Therese o rio de águas turvas.
Imagem Imagem

Imagem Imagem

Avatar do usuário
ThePortal
Mensagens: 92
Registrado em: 27 Jun 2017, 18:39
Localização: São Bernardo do Campo - SP
Contato:

Re: Manto e Adaga

Mensagem por ThePortal » 05 Dez 2017, 07:28

O Doutor sentiu uma ponta de alívio e frustração com a reação de Rikard. Alívio pelo seu preconceito regional não ser tão enraizado a ponto de causar problemas para Donna; e frustração por ele ainda ser o suficiente para que o próprio jovem não percebesse o quão prejudicial ele era. Não precisava conhecer linhas temporais para saber que aquilo poderia facilmente um dia ser a ruína dele.

Após empacotarem seus pertences, seguiram Rikard pelas ruas de Tharthann. Mesmo com sua fascinação com todos os povos de Arton, aquela cidade começara a enervar sua mente. A situação com Emmilian era tediosa e perigosa em partes iguais, e o Doutor estava ansioso para chegar e um veredicto.

Ao ver os cavalos o Doutor hesitou por um instante. Prolongar por mais um mês apenas as negociações não parecia muito astuto - especialmente quando existiam recursos mágicos capazes de tornar a viagem infinitamente mais rápida. Contudo, imaginou que o jovem talvez não fosse confiar em meios mágicos (e dado o histórico de sofrimento que Ulrich causara, não era de todo injustificado pensar nisso). Além disso, o Doutor sabia que não seria essa a viagem fatídica - Ulrich estava presente em sua visão, bem como outros que ainda não haviam se juntando a eles. Além disso aquelas quatro semanas entre ida e volta lhe dariam tempo para divisar uma estratégia.

O Doutor abriu um sorriso para Rikard ao parar diante do cavalo.
Imagem

Oh, eu tenho minha cota de experiência com cavalos. Mas eu sempre fui da opinião que cada tarefa deve sempre ficar com o mais capacitado. Donna, teria a bondade?
Ao dizer isso dirigiu-se a Donna Noble, que não disse nada mas deu um sorriso levemente desdenhoso para Rikard. Então subiu no cavalo com uma agilidade impressionante, mesmo com o esfarrapado vestido de núpcias - que neste momento podia-se perceber que estava rasgado nos pontos exatos para não atrapalhar os movimentos da nobre. Ela estendeu a mão para ajudar o Doutor, que subiu cuidadosamente, logo atrás dela. Este então sorriu marotamente para Rikard.
Imagem

Vamos então?
"Se quiser ser alguém na vida, devore os livros"
(Seu Madruga)

PbF's:
Ex-Heróis: Mathew Morgan / Borrão
Revolução de Ferro: Terminus Odehar
Contra Arsenal: O Doutor

Avatar do usuário
Wiccan
Mensagens: 544
Registrado em: 20 Set 2016, 10:36

Re: Manto e Adaga

Mensagem por Wiccan » 05 Dez 2017, 11:25

Imagem-Eu devo estar voltando em no máximo duas semanas, se Isabelle perguntar por mim, o que acho muito difícil, diga a ela que fui fazer uma viagem de negócios e Den...não me leve a falência ou eu corto suas bolas fora com minha serra de unha. Beijinhos.
Constance deu um beijo na testa do seu gerente e se despediu de um grupo de pessoas que compravam frutas no bazar em frente a taverna. Entrou na carruagem e abriu um pequeno kit de maquiagem , enquanto a caruagem andava pelas ruas ladrilhadas de Valkaria ela se retocava mesmo com o transporte balançando muito, anos de treinamento a deixaram com as mãos leves e firmes. Ao chegar no palácio olhou pela pequena janela e abriu um sorriso, adorava aquela sensação , a adrenalina antes de receber uma missão importante.
Quando a carroça parou foi recebida por alguns fãs que a reconheceram, cumprimentou todos e entrou no palácio sendo guiada ate uma área restrita, lá se deparou com um homem de garbo e elegância, ergueu uma das sobrancelhas e se aproximou fitando-o dos pés a cabeça, ergueu a mão para que a beijasse mas ou ouvi-lo perguntar quem era ela a duelista apenas recolheu a mão e o fitou de olhos cerrados se perguntando de onde ele tinhas aido que não sabia quem era Constance Argant.

Imagem-Sou Constance Argant, é um prazer conhecê-lo Lorde Primus, acredito que não formos apresentados oficialmente.

Antes que Constance pudesse continuar sua conversa foram interrompidos por um guarda, Constance sorriu alegre por finalmente alguém a reconhecer e agradeceu com um cumprimento sutil. Constance tomou a dianteira já se sentindo a vontade seguindo o soldado de perto, olhava todo aquele lugar e lhe trazia lembranças boas.

Imagem
-Foi aqui que conheci Sir Yourgoth , um belo homem, educado, bem vestido, assim como o senhor, Lorde Primus e foi ali que eu o peguei de beijos com Lorde Agurin, foi um escândalo na época , Lady Agurin não gostou muito de saber disso.

Ambos entraram então em um outro local, era bem arejado decorado, Constance olhava cada canto e se admirava com o bom gosto poderia copiar alguma coisa dali e aplicar em alguma suíte do Gato Risonho, procurou por algum anfitrião e lá estava Mortensen o mago real, sempre serio e contemplativo. Sempre sorridente se aproximou junto com Klaus, ele os recebia com educação apesar da seriedade, foi então que ao citar a Academia Arcana Constance entendeu a razão de Klaus não a reconhecer..nerds.

Imagem-Bom dia Mortensen a quanto tempo, parece que você não envelhecue um dia sequer, você precisa me contar qual o seu segredo.
Guiados por eles os herois sentaram-se a mesa sendo oferecido um pouco de chá, Constance agradeceu e o ouvia atentamente.
Imagem-Normalmente tomo algo mais forte durante a manhã, mas o chá está delicioso e sim creio que temos ciência de onde deveremos ir, porém gostaria de saber mais sobre o que está acontecendo por lá , afinal o Protetorado e a Coroa devem ter dezenas de outros aventureiros ou até mesmo diplomatas mais preparados para esse tipo de ocasião, se Tom...digo...Vossa Majestade pediu a presença de um Primus e claro, eu, significa que tem algo mais além que provavelmente só iremos descobrir quando chegarmos lá. Não pretendo ficar mais que duas semanas em Tollon então qualquer informação extraoficial seria ótimo.
Imagem

Responder

Voltar para “Contra Arsenal [TRPG]”