Discussão e Dúvidas de Regras


Tormenta é o RPG mais completo do Brasil. São tantos suplementos que você vai mesmo precisar conversar com o pessoal para acompanhar tudo!

Avatar do usuário

Mensagens: 523

Registrado em: 18 Jun 2014, 21:28

Mensagem 06 Jan 2016, 19:53

Re: Discussão de Regras

Uma coisa importante em se tratar NDs: A quantidade de ações padrões que você (mestre) tem por rodada, em comparação a quantidade de ações padrões que os jogadores têm afeta muito a situação do combate. Quando o grupo tem mais de quatro personagens, evite, completamente, usar um monstro só. Ou a criatura vai ter que ser forte o suficiente pra matar um jogador em uma rodada só, ou ele nem vai poder agir direito.

Meu colega me pediu ajuda pra gerar um encontro pra 7 personagens ND5. Se fosse calcular diretamente, o ND do grupo seria "aproximadamente 10". Primeira coisa que veio na cabeça: "monstro nível 10", depois, bem... surgiu um grande NOPE na minha cabeça. Em mesa nível 1, um constrição, um leque, um área, um enfeitiçar pessoa, um agarrar, um desarmar... Resolvem o encontro de forma tão simples. Com mais de uma criatura, se o encontro tem a intenção de ser desafiador, pelo menos tem alguém pra acordar o inconsciente, etc, etc.
Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 1630

Registrado em: 28 Jan 2014, 12:39

Mensagem 06 Jan 2016, 20:54

Re: Discussão de Regras

LuyGuy escreveu:Em princípio, não. Ambos tem como fonte "itens". Mas há exemplos indicando o contrário.


Por conta da matéria do site isto me deixou meio na dúvida.
Eu normalmente estava acumulando, mas então dando uma relida percebi que isto não ocorria. É meio sem graça saber que a parada que mais chama a atenção em uma arma de dente dragão não da para ser devidamente aproveitada =/
Me pague um café pelo o PicPay: @RoenMidnight
Grimório TRPG
=====Homebrew=====
Paladino Rework
Sectário do Crepúsculo

========================================================================================
PBF - Sangue e Desonra: Tsuru[TRPG]
Avatar do usuário

Mensagens: 78

Registrado em: 14 Dez 2013, 04:42

Mensagem 07 Jan 2016, 02:39

Re: Discussão de Regras

ND é complicado mesmo. Por isso quase q nem vejo mais isso.
Como mestre eu quase sempre resolvo assim:
Se tiverem lutando contra 'mobs' (uma galera de monstros com menos ND que os personagens) Vai um ou dois para cada personagem.
Se for Boss, eu coloco com ND +3 no minimo + Mob.
Como sempre mestre para 4~5 pessoas. Acho assim o suficiente para não flanquearem o Boss e não deixar ele fazer nada.
Salvo os casos que são monstros muito fracos (tipo Goblins/kobols enfrentando um grupo com nivel 5+) ai coloco mais Mobs, um sub-boss(que no caso do grupo de 5+ ele sera nivel 5) e um boss (com nivel3+)
E vejo o combate. Se eles estão ficando ocupado com o mob e o sub-boss. Faço o boss ficar observando o grupo 'aprendendo os movimentos deles) E começo a agir só na segunda rodada.
Assim que lido com ND/NE/Encontro Aleatorio/Briga/Treta e como quiserem chamar.
Porque como a Asayuu disse. Um grupo como muita gente precisa precisa de muita gente pra apanhar/bater. Ou um boss hiper foda pra segurar a galera.


OBS: Uma coisa que faço também quando tem muita gente na mesma cena de luta é nunca rolar iniciativa de monstro, sempre intercalar entre jogador e monstro e Boss por ultimo. Para deixar mais dinamico e não apenas Nós Batemos >>Nós apanhamos q acho bem massante assim
"Não há Destino. Exceto aquele que nos é dado."
- Tribo Sar-Allan -
_____________________

- Analise de Classe: Jedi!
Avatar do usuário

Mensagens: 1630

Registrado em: 28 Jan 2014, 12:39

Mensagem 07 Jan 2016, 07:35

Re: Discussão de Regras

Boss para mim é sempre divertido fazer pq eu tento montar sempre dentro de um conceito, o problema disto é que as vezes ele nem sempre fica tão forte mesmo com alguns níveis a mais. Por isto eu tento montar uma mecânica no cenário que favoreça o que eu criei e ele sempre começa com a iniciativa para que ele não morra de prima pelos jogadores.

Esta questão de ND é sempre complicada, pq vc tem que conhecer bem o grupo que você tem, nem sempre usar o que o livro te da puramente vai ajudar, muitos personagens podem ser sub ou muito otimizados.
Me pague um café pelo o PicPay: @RoenMidnight
Grimório TRPG
=====Homebrew=====
Paladino Rework
Sectário do Crepúsculo

========================================================================================
PBF - Sangue e Desonra: Tsuru[TRPG]

Mensagens: 68

Registrado em: 22 Jan 2015, 15:57

Localização: Preso em algum calabouço escuro.

Mensagem 07 Jan 2016, 10:15

Re: Discussão de Regras

Gente.

Meu amigo ta querendo fazer um baro com Faz-Tudo. Ele ta querendo pegar todas as habilidades na criação como conhecimento, para posteriormente pegar o talento faz-tudo e ser treinado no resto. Pode isso? 0.0 Ta muito errado.
Avatar do usuário

Mensagens: 5002

Registrado em: 09 Dez 2013, 20:07

Localização: Atrás de você. Não olhe.

Mensagem 07 Jan 2016, 10:22

Re: Discussão de Regras

Thormy escreveu:Gente.

Meu amigo ta querendo fazer um baro com Faz-Tudo. Ele ta querendo pegar todas as habilidades na criação como conhecimento, para posteriormente pegar o talento faz-tudo e ser treinado no resto. Pode isso? 0.0 Ta muito errado.


Nope, está perfeitamente correto. O que não quer dizer que é algo bacana, mas está correto pelas regras.

O problema, ao que me parece, é que quem criou o talento não previu este tipo de possibilidade. Se o tivesse feito, provavelmente colocaria alguma restrição.

Mas caso você mesmo queira impor alguma na sua mesa, tem que tomar certo cuidado. Uma restrição de "Só pode ser escolhido no 1º nível de personagem" aliado a um adendo à descrição tal qual "O efeito deste talento substituí a escolha de perícias do personagem" é algo bastante adequado para limitar o poder do personagem, pois o talento já é bastante forte assim.

Mas se fizer isto, abra a possibilidade do jogador trocar seu talento de 1º nível caso ele já tenha avançado de níveis, pois seria injusto com ele.

Note também que se aplicar só uma das modificações que eu sugeri você ainda terá problemas. A primeira não muda nada no momento da criação. Já a segunda reseta treinos em perícia de níveis anteriores, podendo acarretar na perda de um conhecimento ou ofício, o que fica estranho na história do personagem.

Kalamari escreveu:Embora eu ainda tenha ficado um pouco confuso porque muitos dizem coisas diferentes, enquanto uns defendem que ND 1 está bom para um personagem nível 1 outros dizem que é muito fraco!


As coisas não são tão simples assim...

Quem monta seus encontros tem que saber o que deve ser analisado. Não é só pegar nível de personagem ou grupo e comparar com o ND das criaturas. É preciso analisar também a qualidade das fichas do grupo...

Imagine dois guerreiros humanos nível 1. Um deles tem Foco Arma, Esquiva, Vitalidade e 18 de Força. O outro tem Ataque Poderoso, Golpe com Duas Mãos, Arma de Família e 20 de Força. Ambos usam espadas grandes (2d6). O segundo tem uma média de dano de 22 pontos, o suficiente para matar a maioria dos personagens de 1º nível com um ataque, enquanto o primeiro tem uma média de dano de 11 pontos, 1 PV e CA a mais. Os dois tem o mesmo acerto.

Em algumas mesas, o guerreiro faz o que o guerreiro tem que fazer: causar dano. O samaritano faz o que o samaritano tem quem fazer: curar. O mago faz o que o mago tem que fazer: controlar os mobs. Em outras, não. O guerreiro dá um pouco de dano, o samaritano cura um pouco, o mago controla alguns inimigos...

Entende?

Em algumas mesas uma criatura de ND 1 é mesmo adequada. Em outras, é realmente fraca. O que determina isto são os jogadores. E é trabalho do mestre identificar que tipo de mesa é a dele, escolhendo então criaturas com ND adequados. Não são as fórmulas e valores que importam, mas sim a análise do mestre.

.................................................

Para amenizar um pouco este efeito, é só o mestre não colocar apenas batalhas como desafios. E é importante que os desafios fora de batalha não dependam só do intelecto dos jogadores, se não nada muda. Se você usa enigmas em que não se pode usar perícias para ajudar, por que o jogador não faria um guerreiro combado para matar?

Desafios onde as perícias são bastante desafiadas também são importantes. E tem que ser o jogador do combatente a ser testado; se deixar tudo sempre para o Ladino ou Bardo, nada muda. Também é preciso testar o jogador do conjurador de forma que precise de um acervo diversificado de magias, não só as utilizáveis em combate.

Também desafiar pelo terreno e situação é interessante. Se a floresta é só um cenário onde em algum lugar vai haver uma batalha numa clareira, por que o jogador não faria um personagem focado em matar? Já se ela é difícil de transpor, há mosquitos que transmitem doenças, chove com frequência encharcando roupas e criando solo lamacento, o calor e as plantas ferem, as coisas mudam de figura.

No fim, as fichas acabam precisando de muito mais coisas do que só formas de matar ou controlar inimigos. Em campanhas assim uma criatura de ND 1 dificilmente será muito pouco para um personagem de nível 1. Mas isto dá trabalho para o mestre, que em geral já tem bastante trabalho...

Outra coisa que avacalha o jogo é o mestre que força combates, não dando opções de evitá-lo ou inventando dificuldades na hora quando um jogador encontra outras formas de resolver as coisas. Ele coloca uma porta, uma sala e um grupo de inimigos. Aí o jogador usa algo como Alterar-se numa sprite, vira uma mosca e passa por eles, seguindo até sala após. Mas para não deixá-lo chegar ao objetivo da missão, ele inventa na hora alguma armadilha para pegar a mosca, como um gás sonífero que impregna todo o ambiente sem nem precisar ser disparado... Em campanhas assim, só o que importa é entrar na sala e dar muito dano nos inimigos, então os personagens serão construídos para isto e o ND dos inimigos vai ter que aumentar. E a culpa é de quem? Do jogador? Do sistema?

Nope. É do mestre que força tudo a ser resolvido no combate, em combates inevitáveis e onde tudo é só questão de encarar o inimigo de frente, como numa arena.

:geek:

Rui

Mensagens: 183

Registrado em: 09 Dez 2014, 23:05

Mensagem 07 Jan 2016, 15:17

Re: Discussão de Regras

Surgiu uma dúvida aqui!
Um dos jogadores da minha mesa, quer pegar o poder concedido "Disfarce Ilusorio", que permite lançar "transformação momentânea"
Mas quando procuramos nos outros manuais, não achamos a descrição da "transformação momentânea", aonde posso encontrar ??
Avatar do usuário

Mensagens: 295

Registrado em: 23 Mai 2015, 11:58

Localização: Malpetrim

Mensagem 07 Jan 2016, 19:24

Re: Discussão de Regras

Isso aí é caso de Errata. No meu livro já ta corrigido, e a magia que o cara lança se chama disfarce ilusório mesmo
Avatar do usuário

Mensagens: 295

Registrado em: 23 Mai 2015, 11:58

Localização: Malpetrim

Mensagem 07 Jan 2016, 19:26

Re: Discussão de Regras

Aquele negócio de o cara só morrer quando fica com metade dos PVs negativos vale pra PDMs tb ou é só pra PJs?
Avatar do usuário

Mensagens: 11282

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 07 Jan 2016, 19:35

Re: Discussão de Regras

Se a mesa for justa sim, caso contrário não.
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
AnteriorPróximo

Voltar para Tormenta

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 5 visitantes.